Ostentar é fácil, difícil é manter aquilo que conquistou

Você conhece pessoas que mesmo sem dinheiro ou sem reservas para emergências gostam de ostentar aquilo que não lhes pertence?

Bem, gastar dinheiro é fácil, não precisa ser muito inteligente para isso, mas saber administrar aquilo que ganha aprendendo com o erro dos outros, isso sim é Sabedoria Financeira.

Iniciamos esse assunto, pois é muito comum você e eu conhecermos alguém que adora viver de aparências, mas que no fundo tudo aquilo que ela aparenta possuir não é de fato dela, mas sim dos bancos, financeiras que lhe emprestam o dinheiro e que impõem garantias para que essas possam ostentar seu “Status Pelatus”, que nada mais é que tentar impressionar as pessoas que ela não gosta com o dinheiro que não têm para mostrar aquilo que elas não são.

Isso tudo porque existem pessoas que imaginam que para acumular Patrimônio precisam necessariamente fazer dívidas ao invés de poupar e investir seus recursos para almejar seus Sonhos. A maioria das pessoas não percebe, mas ao acumular uma série de carnês na gaveta do criado mudo elas estão se alavancando financeiramente, ou seja, se endividam além de sua capacidade, sem a certeza de que poderão honrar todos os compromissos assumidos ao longo de meses/anos, pois aquilo que ela comprou somente será dela se a mesma pagar até a última folhinha do carnê.

Outra coisa equivocada é que ao invés de acumular Ativos que colocam dinheiro no bolso elas acumulam Passivos que retiram dinheiro do mesmo. Para se entender melhor muitas pessoas desejam ter mais de um carro na garagem ou uma casa na praia/sítio, porém esquecem que por traz disso estão colocando mais fermento no seu fluxo mensal inchando seu Orçamento Financeiro Pessoal e Familiar. No primeiro caso as pessoas não fazem as contas e esquecem que além do combustível existem outras despesas relevantes como os impostos IPVA, Seguro Obrigatório, licenciamento, o seguro anual, a manutenção, estacionamento mensal ou avulso, depreciação, pedágios e porque não contar com o Custo de Oportunidade que nada mais é que o rendimento que ela deixa de receber por ter optado em adquirir mais um automóvel. Parece brincadeira, mas para manter um carro bacana isso pode custar meio automóvel por ano em função de todas as despesas citadas anteriormente.

No caso da casa da praia as despesas incluem o IPTU, taxas de coleta de resíduos sólidos, manutenção do bem em função da maresia, água, luz, telefone, condomínio, talvez o pagamento de um caseiro para manter e salvaguardar o imóvel, além de fazer com que necessariamente tenha que viajar para o mesmo lugar todo ano.

Talvez você pense que tudo isso traz comodidade, porém para tê-la também custa dinheiro, que exige um fluxo mensal que por sua vez se torna uma despesa fixa e que recebendo ou não, gostando ou não, usufruindo ou não terá que inserir esses custos em seu orçamento doméstico.

Por isso que ao invés de acumular Passivos Patrimoniais porque não criar um Estoque que possa lhe proporcionar a renda mensal necessária para manter seu padrão de vida ao invés de apenas ostentar utilizando um dinheiro que não é seu. Lembrando que esse dinheiro, ainda mais no Brasil, é bastante caro já que temos uma das maiores taxas de juros do mundo e que nesse momento se encontra em 9% ao ano e só os juros médios ao consumidor estão em 90,34% ao ano segundo ANEFAC – Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade.

Se você quiser saber a diferença entre ostentar e ser rico ou milionário, sugiro a leitura do livro: O Milionário Mora ao Lado, dos professores de marketing Thomas J. Stanley e William D. Danko, onde mostra que aquele vizinho que às vezes não ostenta suas posses, tem um estilo de vida mais simples que o seu e que você dá bom dia todos os dias, é não só detentor de uma bela fortuna, mas que optou ao invés de acumular Passivos acumula Ativos ao longo de sua vida e por isso pode viver de renda e ser considerado como uma pessoa financeiramente independente. E ser financeiramente independente, não significa necessariamente sermos ricos, mas sim que deixemos de trabalhar por dinheiro e sim passarmos a colocá-lo para trabalhar por nós, seja essa renda, proveniente de aluguéis, proventos de ações, juros de aplicações financeiras, royalties de direitos autorais e porque não da Renda Residual e Recorrente proveniente da atividade de marketing de rede?

Comentários

3.368 Comments